CHRIS FRANCINI

Resumo Semana De Moda De Milão Primavera/Verão 2017

MFWChris FranciniComment

Gucci

O verão 2017 da marca apresentou a mistura de todos os estilos, cada modelo traz uma história, um estilo e uma ocasião. Destaque para produções básicas desfiladas ao lado de vestidos de festa. O melhor do estilista Alessandro Michele, ele dá sentido as roupas na passarela e traz mudanças a cada coleção. Amei!

Alberta Ferretti

No desfile de Alberta, o estilo romântico ganhou detalhes sensuais de couro, amarrações e transparência que contrastam as saias volumosas, babados e cores intensas. Em uma segunda parte do desfile, com a modelo Isabeli Fontana, a coleção apresenta looks de alfaiataria com cintura bem marcada e tecidos fluidos misturados com peças mais rígidas, trazendo a ideia do sexy com o moderno.

Roberto Cavalli

A mulher Roberto Cavalli tem uma referência exploradora, de diferentes culturas. Na terceira coleção de Peter Dundas para a marca, reforça a combinação do antigo com o moderno. Com referências dos anos 70, o estilista investiu em estampas étnicas e um toque boho, muitas vezes com a sobreposição de outros materiais como alfaiataria, detalhes em couro e, cores vibrantes. Os patches tiveram forte presenças em calças jeans flare e vestidos de babados. Mas o patchwork vai além da aplicação que estamos acostumados, foram usados: lurex, couro, seda e outros materiais nobres. 

Max Mara

O tropicalismo e trabalhos da arquiteta Lina Bo Bardi inspiraram o verão 2017 da Max Mara. A coleção traz uma alfaiataria e modelagem que remetem ao trabalho de Lina e as estampas tropicais e imagens da fauna brasileira representam toda beleza do país. Na cartela de cores, tons vibrantes, como: Verde, laranja, amarelo, rosa, azul combinados com cinza, nude, preto e branco. 

Fendi

O verão 2017 da marca apresenta a mistura do século 18, misturados com elementos modernos e esportivos. O couro está em quase todas as peças: Vestidos, saias e tops com aplicações. Atenção para as mangas amplas que continuam nesta temporada, assim como os recortes que aparecem em alguns tops. As peças são leves e fáceis de usar. As bolsas, marca registrada de Karl Lagerfeld, continuam no desfile, coloridas e divertidas, complementando os looks.

Prada

Um dos desfiles mais aguardados da MFW, a marca fez uma apresentação que fala do retrô e do futurista, ao mesmo tempo usa elementos clássicos e projeta o futuro. A mistura de texturas e sobreposições é inusitada. Em destaque, a estampa xadrez com plumas nas mangas e vestidos, estilo “sleepwear”, sobrepondo peças esportivas. A estilista busca a sensação daquilo que já foi visto com o novo ou diferente. Adorei!

Moschino

Nesta temporada, a marca trouxe uma coleção inspirada nas bonecas de papel e produções inspiradas nos anos 50, 60 e 80. Foram desfilados alguns looks montados de lingeries, peças de couro, vestidos para dar um efeito fun a passarela. As estampas de poá e floridas ganham espaço em meio a moletons divertidos. Após o desfile, a Moschino lançou uma nova coleção-cápsula, desta vez com o tema cápsulas e comprimidos que já estão à venda no e-commerce da marca.

Giorgio Armani

Os tons de azul invadiram o verão 2017 da Armani. A coleção é leve e com muitas estampas gráficas. As bermudas são um ponto forte desta temporada, trazem um visual tradicional com toques femininos. Destaque para peças cobertas com cristais, bem moderno!

Etro

Inspirada em uma mulher aventureira e chic, o verão 2017 da marca traz suas tradicionais estampas étnicas, que ganham cores mais intensas, como: Rosa, azul e amarelo. Inspirado Transparências, babados e complementos dos vestidos causam uma sensação de leveza. As amarrações e acessórios dão um toque jovem e atual.

Bottega Veneta

Em comemoração aos 50 anos, a grife sua coleção de verão com looks leves e monocromáticos ideal para a estação. Atenção para o ótimo uso do couro, especialidade da marca. Além disso, uma série de tricô trouxe produções super femininas.

Marni

Looks de alfaiataria monocromáticos, cintos e mangas volumosas e, peças fáceis caracterizam o verão da Marni, que também apresentou uma série com estampas. As proporções inusitadas e volume continuam nesta temporada, assim como as sobreposições. Os detalhes de corda pontuam toda coleção.

Dolce & Gabbana

Com uma super produção focada em uma temática tropical, a Dolce Gabbana chamou atenção em Milão com um desfile leve e divertido. Sorvete italiano, espaguete, pizza são destaques desta temporada nas estampas da marca! Os tradicionais bordados pontuam os jeans e jaquetas, que foram combinados nessa coleção, criando uma ideia de combinações para o dia. Para os pés, os slippers com uma pequena plataforma, mas o destaque foram os saltos que iluminam. Se em Nova Iorque você viu tênis com luzes embaixo, na cidade italiana é a vez dos saltos! 

Salvatore Ferragamo

Os looks monocromáticos também foram destaque no desfile da marca, que apresentou poucas estampas. A coleção traz peças de alfaiataria com cintura marcada e, o destaque são as mangas arredondadas! As bolsas grandes contrastam as cores das roupas. Em alta, as flatforms pontuaram todas as produções.

DSquared2

Enquanto algumas marcas optam pelo minimalismo, a DSquared2 fez totalmente o contrário, apresentação em seu verão, uma coleção com mix de tecidos e estampas, diversos detalhes (nada discretos!), estampas, brilhos, mangas volumosas e ombros bufantes. Todas as peças de cada look trazem uma informação de moda, sandálias com acessórios, cintos decorados. 

Quer saber como foram as outras semanas de moda? Nova Iorque - Londres